alex-grande.jpg
(imagem sem crédito de autoria)
intro-vol2-1_edited.jpg
intro-vol2-2_edited.jpg
Alexandre Rodrigues Ferreira na ilustração da Viagem Filosófica, em expedição na Amazônia.

ALEXANDRE RODRIGUES FERREIRA

 

Nascido a 27 de abril de 1756 em Salvador, Bahia, Ferreira estudou em Coimbra, onde se formou, em 1778, na Faculdade de Filosofia Natural. Seu excelente desempenho chamou a atenção de Domenico Agostino Vandelli (1735-1816), naturalista italiano que trabalhava para o governo português.

Encarregado de compor uma história natural das colônias portuguesas, organizou expedições a

Moçambique e Angola e indicou Rodrigues Ferreira para chefiar a que viria ao Brasil

e percorreria as capitanias do Grão-Pará, Rio Negro, Mato Grosso e Cuiabá.

A Expedição Filosófica partiu do porto de Lisboa em 1 de setembro de 1783, levando, entre outras pessoas, os riscadores José Joaquim Freire e Joaquim José Codina, e o jardineiro botânico Agostinho Joaquim do Cabo.

 

A expedição chegou a Belém em 21 de outubro de 1783 e durou nove anos. A partir dela foram

gerados vários trabalhos e anotações sobre a região amazônica, registrando

informações sobre a fauna, flora e seus habitantes.

Com a morte de Ferreira, a 23 de abril de 1815, os manuscritos que restavam em Portugal

passaram à guarda do Real Museu d’Ajuda. A documentação permaneceu no Museu até 1838,

quando foram transferidos para a Academia Real de Ciências.

 

Nos últimos dois séculos, os documentos se dispersaram entre várias instituições e colecionadores, entre elas, a Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, que viabilizou sua publicação.

fonte: www.brasilianaiconografica.art.br

mapa-embarque.jpg
boia.jpg